Jesus Cristo: Amor e Justiça de Deus

4 09 2011


A resposta da maioria seria: “Para nos salvar!”, sim esta resposta é correcta, mas incompleta. Porque é que Jesus tinha que morrer? Aqui alguns responderiam: “porque o salário do pecado é morte, e Cristo morreu essa morte no meu lugar”. Certo! mas qual é o real motivo para a morte de Jesus? Se Deus é tão poderoso, porque é que ele simplesmente não perdoa o pecado do Homem e assim ninguém tinha de morrer!

Muitos evangelistas pregam da seguinte forma: “Deus ama-te e tem um plano fantástico para a tua vida”, o problema é que eles também têm planos fantasticos para as suas vidas, e não ser que lhes ofereçamos algo melhor (prosperidade, saúde, etc), eles vão preferir sempre os seus próprios planos.

Sim Deus é Amor! Mas Deus é igualmente justiça, e enquanto a pregação do evangelho verdadeiro não destruir toda a réstia de esperança nas obras da carne, enquanto o Espírito de Deus não trabalhar na vida do pecador! Enquanto ele não nos agarrar as roupas clamando: ” Quem me pode salvar”, nós não devíamos lhe falar do amor e perdão de Deus.

Parece extremo, e se calhar é! Mas de tanto pregarmos acerca de um Deus misericordioso sem falar da sua ira, passamos a imagem de um Deus permissivo. De tanto pregarmos de um Deus piedoso, sem sequer falar do seu furor, passamos a imagem de um Deus negligente. De tanto pregar o imenso amor de Deus sem falar da sua justiça,  passamos a imagem de um Deus injusto.

Imagina que um  dia chegas a casa para descobrir a tua família toda chacinada no chão, com o assassino a tirar o ultimo fôlego de vida da ultima vitima, no entanto apesar de toda a raiva, tu resistes ao impulso de fazer justiça pelas próprias mãos e prendes o agressor e entregas-lo à Policia, ele confessa todos os seus crimes diante da policia e mais tarde diante do juiz, no entanto, na altura do juiz proferir a sentença ele olha para o assassino e diz: “As provas são fortes, e a sua confissão comprova os factos, não à mais nada para averiguar, tu és culpado, e deves sofrer a pena condizente. Mas eu sou um juiz amoroso, e por isso perdoo-te vai-te embora estás livre”. Não preciso de colocar nenhuma sondagem, todos vocês considerariam este juiz extremamente negligente e injusto, tão perverso quanto o assassino que ele acabou de libertar.

Pois bem, muitas vezes esta é mensagem que transmitimos quando apenas damos metade da “noticia”, não admira que uma das perguntas com que mais somos bombardeados estes dias são do genero:

Se Deus é tão bom porque é que ele criou o Inferno?

Na realidade a pergunta do inicio poderia ser se Deus é tão bom porque é que matou a Jesus?

Para responder à pergunta:

Deus tinha que aplacar a sua ira, e para isso Deus enviou o seu filho para morrer na cruz, para poder demonstrar a sua misericordia em nós, Cristo levou a nossa culpa naquela cruz, a culpa que nos colocava no inferno, foi expiada no calvário quando Cristo exclamou: “Está consumado”. Qualquer pregação do evangelho que não apresente de forma clara a depravação total do Homem oposta com a absoluta santidade de Deus está longe de ser um evangelho completo e sádio, e se Deus tem resgatado almas do inferno, não é por causa da nossa pregação, é APESAR da nossa pregação.

Será que existe dádiva maior que esta?

Em Cristo,

Fábio Silva


Ações

Information

One response

10 11 2012
mateus lee van

QUE BENÇÃO!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: