Hitler Matava Crianças Com Incapacidade e Nós Também

30 09 2011

Seu nome era Gerhard Herbert Kretschmar – a primeira pessoa morta por ordem oficial de Adolph Hitler. Ele nascera cego e sem alguns dos seus membros. Tinha 5 meses. E não foi o ultimo.

Logo após este acto ilegal (nem mesmo o chanceler da Alemanha podia legalmente ordenar tal coisa), o médico pessoal de Hitler, Dr. Karl Brandt, criou um registo de crianças com incapacidade e uma junta médica que decidiria quem viveria e quem deveria ser morto. Em breve também incluiria adultos. Mais de 200,000 pessoas e física ou cognitivamente invalidas seriam mortas entre 1939 e 1945 na Alemanha.

Esta não foi um caso isolado na historia da humanidade perpetrada por um louco – Pessoas incapacitadas frequentemente são as primeiras a serem alvo de destruição. E quando essa pratica se torna aceitavel, ela expande-se para incluir mais e mais pessoas “consideradas” indignas de viver.

Hoje, isso inclui um de dois gémeos saudáveis ainda no ventre. Algumas mulheres que tiveram despesas financeiras significativas e grandes provas fisicas para conceber crianças através de intervenções médicas, estão voluntariamente a escolher matar um dos seus gémeos saudáveis, apesar de não haver razão médica para tal decisão.

O New York Times olhou para este problema das gravidezes “2-menos-1” em Agosto e frequentemente reduzia-se a duas coisas 1- não foi isto que planeei; e 2 – Não quero ter que aguentar o sofrimento que é ter gémeos.

E pelo menos uma mulher defendeu-se dizendo que se é aceitavel abortar crianças com incapacidade deveria ser igualmente aceitavel um de dois gémeos saudáveis:

“Eu não poderia ter imaginado reduzir os gémeos por razões não médicas” disse ela “mas eu tinha uma amnio e teria tido um aborto se eu soubesse que um dos bebés tinha uma anomalia, ainda que não pusesse em causa a sua sobrevivência. Eu não queria ter de criar um filho deficiente. Algumas chamariam a isso egoísmo, mas eu não. Parentes que abortam devido a uma anomalia apenas não querem essa vida para eles, e é seu direito moldarem as suas vidas conforme querem. Abortar um de dois é assim tão diferente moralmente?”

Pausa depois de esta ultima afirmação. Ela tem razão, sabes. Não existe absolutamente nenhuma diferença moral entre um gémeo saudável e um bebé com incapacidades. No entanto, como uma cultura, comportamo-nos como que se houvesse uma diferença. Nós vemos uma diferença qualitativa entre a vida de uma criança com incapacidades e a de uma criança “tipica”. E quando vemos isto de esta forma, abrimos a porta para que mais crianças sejam destruidas, incluindo crianças saudaveis. E se a história nos pode ensinar algo, também pode incluir adultos que não encaixam na marca da nossa pureza genetica.

Igreja, não não veremos isto de esta forma. Não iremos. Confundiremos a nossa cultura, valorizando todas as crianças em todas as circunstancias. Esta é uma expressão radical de amor para a qual somos chamados como redimidos de Deus. Nós veremos de forma diferente e Jesus será glorificado.

Original: John Knight

FONTE:http://www.desiringgod.org/blog/posts/hitler-killed-disabled-children-and-so-do-we               Tradução: Fábio Silva

__________________________________________________

Qual é a tua opinião acerca do aborto?


Ações

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: